Home Proposições Maiza Solicita uma análise da proibição de fogos de estampidos e de artifícios, de efeito sonoro ruidoso

Maiza Solicita uma análise da proibição de fogos de estampidos e de artifícios, de efeito sonoro ruidoso

por admin
0 Comentários

A vereadora Maiza Rio solicitou ao senhor prefeito a finalidade de viabilizar, uma análise sobre a proibição, o manuseio, a utilização, a queima e a soltura de fogos de estampidos e de artifícios, assim como de quaisquer artefatos pirotécnicos de efeito sonoro ruidoso no município.

Maiza também estará buscando saber o que a população pensa a respeito se é favorável ou não para a possiblidade de entrar com um projeto de lei em Fernandópolis. Recentemente na cidade vizinha de Votuporanga, um projeto de lei semelhante, do vereador Mehde Meidão Kanso, foi aprovado.

Pode ser observado milhões de intemautas que lutam para uma mudança nos hábitos culturais da sociedade brasileira e mundial contra a prática de soltar fogos de artifício com estampidos. A comemoração de datas ou eventos festivos pode ser feita de maneira que não agrida parte significativa do meio ambiente. Fogos de vista, apenas com efeitos visuais são belos e agradáveis e podem substituir perfeitamente os estouros que maltratam as pessoas e animais.

Todos os anos milhares de pessoas também sofrem acidades ao soltar ou manusear rojões, morteiros e baterias de fogos. Muitos casos são graves e terminam em amputações de membros ou internações.

QUAIS OS MAIORES DANOS QUE PODEM CAUSAR os fogos de estampidos e de artifícios de efeito sonoro ruidoso

  1. a) Fugas e perdidos, eles são atropelados ou podem provocar acidentes; b) Mortes, enforcando-se na própria coleira quando não conseguem rompê-las para fugir, ou mesmo ao tentarem passar por vãos pequenos, atirando-se de janelas, atravessando portas de vidros, batendo a cabeça contra paredes e grades; c) Ferimentos, quando atingidos ou quando abocanham rojão achando que é algum objeto para brincar;  d) Traumas emocionais, resultando na mudança de temperamento para agressividade;  e) Ataques contra os próprios donos e outras pessoas;   f) Brigas com outros animais com os quais convivem, inclusive;  g) Mutilações no desespero de fugir, atravessando grades e portões;  h) Convulsões;  i)  Morte e alteração do ciclo reprodutor dos animais da fauna silvestre;  j) Aves se assustam e abandonam os ninhos, com a morte de filhotes; k) Mamíferos fogem das matas desorientados e acabam sendo atropelas nas rodovias;  l)  Outros animais, pela grande sensibilidade auditiva, também ficam surdos;  m) Afogamento em piscinas;  n) Quedas de andares e alturas superiores;   o) Aprisionamento indesejado em lugares de difícil acesso, na tentativa de se protegerem, p) Paradas cardiorrespiratórias e morte.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário